Travessias Oceânicas VS conhecimentos básicos – parte 1

Por Marcelo Visintainer Lopes

Instrutor de Vela

Escola de Vela Oceano

.

Escola de Vela Oceano Florianópolis

.

Tá pensando em fazer travessias e não sabe por onde começar?

Uma das perguntas mais recorrentes é sobre o nível de conhecimento necessário para realizar uma travessia oceânica.

Sempre respondo que quanto mais conhecimentos você tiver, menos dependência de terceiros você terá, pois QUEM APRENDE NÃO DEPENDE!

Muitas vezes o fator financeiro não é determinante para o sucesso de uma travessia. Uma coisa é resolver um problema onde exista uma estrutura bacana e com mão de obra especializada e a outra é resolver pepinos em locais com nenhuma estrutura. E quando ele encrencar no meio do nada, no meio do mar ou em locais completamente inóspitos?

Quando sonhamos em sair por aí descobrindo o mundo devemos pensar o quanto $$ seria necessário para sobreviver com conforto.

Quando a conta fecha ok, mas não está faltando nada nesta planilha?

Se você não souber para qual lado gira a lâmpada na hora de trocá-la na sua casa, dificilmente você sobreviverá a bordo.

O exemplo de não saber trocar uma lâmpada e talvez não possuir o menor talento para isto me faz pensar que você vai depender de mão de obra o tempo inteiro, entende?

É justamente nas coisinhas do dia a dia que, quando somadas, que a coisa poderá apertar.

Torrar dinheiro em manutenções que você mesmo poderia estar fazendo pode ser o fator determinante para antecipar sua volta para casa ou, como tenho visto por aí ultimamente, para acabar o projeto, encerrar o canal no Youtube e tomar outro rumo na vida.

Querendo ou não quanto mais habilidades você possuir mais rápido você solucionará os problemas a bordo e menos dinheiro sairá da sua conta.

Tem outro detalhe: se o local não contar com mão de obra especializada e qualquer “Zé Mané” se apresentar para resolver o seu problema as coisas poderão piorar ainda mais…

Tá sonhando em viajar de veleiro?

Então comece hoje mesmo a estudar e a se especializar na prática!

Coloque a mão na massa, se suje de graxa e se aproprie de conhecimentos que farão toda a diferença na hora de uma velejada mais longa.

Se você já possui o veleiro e dica é contratar profissionais para realizar as revisões e ficar colado nele.

Eu mesmo faço isto quando aparece um novo desafio.

Como sei o valor do conhecimento adquirido ao longo dos anos daquele especialista, dou o devido valor e ofereço mais dinheiro do que o orçamento, explicando que irei precisar daquele conhecimento quando estiver longe de terra.

Valorize o profissional e deixe claro que o conhecimento que ele passará a você poderá salvar o barco e a sua tripulação.

É importante que o prestador de serviço entenda que você não quer tirar o emprego dele.

Deixe claro que ele não será dispensado no futuro, muito pelo contrário… Ele sempre será a sua melhor referência e o seu eterno professor.

Não é comum a gente encontrar “cursos de travessia” por aí.

Não existe um local que ofereça um curso completo de manutenção de veleiros + aulas de vela.

O máximo é um curso aqui, outro lá…

Mecânica básica, elétrica, marcenaria, fibra etc.

Refletindo sobre tudo isto decidi criar uma “pequena lista de habilidades” para ajudá-lo a encontrar um rumo formativo antes do seu embarque.

Para facilitar a sua vida separei os conhecimentos por área.

Hoje eu vou falar do conhecimento “geral” e nas próximas postagens vou abrindo a descrição das habilidades de cada item.

Importantíssimo lembrar que todos as habilidades a bordo de um veleiro são perfeitamente treináveis, bastando uma boa dose de boa vontade em aprender.

.

Área 1 – Motor de centro

Área 2 – Motor de popa

Área 3 – Mastreação

Área 4 – Elétrica

Área 5 – Hidráulica

Área 6 – Marinharia (cabos e nós)

Área 7 – Reparos em fibra

Área 8 – Manutenção em aço carbono

Área 9 – Manutenções abaixo da linha d’água

Área 10 – Manutenção de convés (catracas, moitões, stoppers etc.)

Área 11 – Velas

Área 12 – Sistemas de leme

Área 13 – Limpeza e conservação geral

Área 14 – Manutenção de botes de apoio

Área 15 – Pintura de fundo

Área 16 – Carpintaria

.

Se esqueci de alguma área até aqui, possivelmente ela aparecerá nas próximas postagens.

Bons ventos!