Já sei velejar… Posso avançar módulos?

Escola de Vela Oceano Floripa – arte Kauli Lopes

.

Por Marcelo Visintainer Lopes

Instrutor de Vela

Escola de Vela Oceano

.

Pergunta do dia: posso avançar módulos na sua escola já tendo conhecimentos básicos?

Resposta: com certeza, desde que você domine os conteúdos do módulo anterior.

Muita gente tem dúvidas sobre a possibilidade de se inscrever em um módulo mais avançado do curso de iniciação à vela oceânica.

Eu não vejo nenhum problema em avançar módulos. Se a pessoa possui o domínio prático dos conteúdos de um módulo e se sente à vontade para avançar, por que não?

Existem excelentes escolas espalhadas pelo país e não reconhecê-las seria um grande equívoco.

Todo o conteúdo que ministro nas 70 horas do curso está disponível no site da escola.

Acesse o www.escoladevelaoceano.com.br e anote os temas que você possui um bom domínio prático.  

Depois disto converse comigo. É através da conversa mais detalhada que terei condições de saber mais sobre a real aplicação dos seus conhecimentos dentro do módulo mais avançado.

No contato pessoal eu realizo questionamentos do tipo: em qual escola você velejou, qual o ano, o curso foi prático, teórico, teórico/prático, quantas horas de aula no total, quantas horas de prática no total, o aprendizado ocorreu com boas condições de vento, você consegue preparar o barco para velejar, verificar motor, sair da poita sozinho, subir a vela grande, abrir a genoa, orçar, arribar, aproar, desaproar, cambar e voltar para a poita também sozinho?

Estas perguntas são pertinentes ao candidato que deseja passar direto para o módulo 2.

Para avançar para o 3 ou 4 seguimos o mesmo raciocínio…

Embora as respostas me ajudem a entender um pouco mais sobre o perfil do futuro aluno, de vez em quando eu ainda quebro a cara…  

Quando a aula prática inicia… Ao perceber que o aluno não domina os conteúdos que afirmou dominar eu costumo parar a aula. Reavalio os conhecimentos práticos e divido meu ponto de vista com ele. A partir dali, redefinimos o nosso plano de ação.

Saber velejar sozinho não significa que você aprendeu a velejar da maneira correta. É por esta razão que trabalho com a progressão pedagógica de todos os conteúdos.

Existe uma ordem correta para fazer cada movimento e não respeitá-la pode gerar alguns problemas e diversas consequências…

Quando percebo que não há condição técnica suficiente para avançar ao módulo desejado eu sugiro que voltemos ao módulo anterior desde o início.

Não existe a menor possibilidade de eu ficar ensinando e corrigindo movimentos do módulo 1 se a pessoa se inscreveu direto no 2 ou 3.

Eu estaria misturando conteúdos básicos e avançados e diminuindo a quantidade de repetições de manobra necessária para estabelecer o domínio completo dos movimentos.

A emissão de certificado e carteira de registro da minha escola só ocorre se o aluno apresentar aproveitamento igual ou superior a 80% e isto diz tudo…

As pessoas que velejam em monotipos desde criança ou adolescente, que foram atletas de clube (ou não) e que fizeram cursos em escolas tradicionais terão domínio sobre a maioria dos conteúdos básicos, ficando de fora apenas o motor de centro, os procedimentos de segurança e de partida, poita e mais uma coisinha ou outra.

Estes terão uma excelente vantagem e conseguirão avançar os módulos apenas dando uma boa lida na apostila do curso.

Tenho outra parcela de alunos que se inscrevem no curso e alegam possuir grande carga horária teórica, inclusive com cursos online concluídos. Este é o perfil mais complicado, já que a maioria deles embarca no veleiro escola e não consegue sequer, realizar os procedimentos iniciais.

É fácil concluir que de nada adiantou ficar horas e horas se apropriando de conteúdos puramente teóricos se a pessoa não consegue nem abrir o barco e ligar a chave geral. Não consegue realizar os procedimentos de saída e nem preparar as velas para serem abertas. Abrir uma carta náutica para descobrir a rota segura para sair da marina, nem pensar…

Procedimentos de saída são vistos nos primeiros minutos do PRIMEIRO MÓDULO e não do segundo ou terceiro.

Nos demais módulos a gente só repete o mesmo caminho e inclui conteúdos mais avançados.

As tarefas iniciais possuem uma ordem. Depois de uns 12 passos a gente já está liberado para atuar de forma mais aleatória, porém sem esquecer de nada.

Não é à toa que criei um App gratuito e específico para checagens. Já falei dele aqui nas minhas postagens. O nome do App é Escola de Vela Oceano.

Ao tentar atropelar fases talvez você perca o essencial e tudo que foge dele poderá gerar vícios errados e consequências.

O essencial significa aprender primeiro o A, depois o B e assim por diante.

Velejar “feito bicho” é mais ou menos como dirigir um carro novo e cheio de comandos eletrônicos sem antes ter lido o manual.

Antes de ler o manual talvez você acredite que seja possível arrancar em segunda ou terceira marcha, mas existe uma razão mecânica para arrancar em primeira.

É exatamente desta maneira que eu desenvolvo as apostilas e também é assim que aplico os conteúdos durante as aulas práticas.

Existem muitas maneiras de se fazer uma mesma atividade a bordo e o meu objetivo é sempre demonstrar a maneira mais eficaz.

Arrancar em segunda é possível, mas esteja ciente que diversos itens estarão sofrendo desgaste prematuro e é este o fundamento que orienta a minha instrução.

As técnicas que utilizo diminuem o tempo de execução das manobras, diminuem o esforço mecânico do laminado do casco, diminuem consideravelmente o risco de quebras e de acidentes, diminuem o desgaste dos materiais, evitam lesões musculares e aprimoram a técnica.

Aprender da forma correta funciona como uma espécie de “garantia”, aumentando as chances de você conduzir seu próprio veleiro com segurança.

Bons ventos!