Barcos parados e tripulantes querendo velejar

Escola de Vela Oceano Florianópolis

Escola de Vela Oceano – imagem

BARCOS PARADOS E TRIPULANTES
QUERENDO VELEJAR

Por Marcelo Visintainer Lopes
Instrutor de Vela
Escola de Vela Oceano

Como pode haver tanta gente querendo velejar se tem tanto barco parado nas marinas?
Barcos sem tripulação dificilmente navegam não é mesmo?
O maior desafio de um proprietário é encontrar tripulação com alguma experiência. Amigos querendo passear não é muito difícil de arranjar já que tem o cunhado, o primo, o compadre, a cunhada, o sogro e a sogra e mais um tanto de gente deseja passear.
Falo de pessoas que ajudem de verdade e que dividam as tarefas com os comandantes.
Tá cheio de gente com algum conhecimento formal (passou por curso de vela) que está precisando ganhar experiência e milhas.
Penso em conectar pessoas e barcos através de um canal de comunicação direta.
Você já ouviu falar do @mundoavela?
Ele conecta os veleiros que oferecem vagas em veleiros de travessia com as pessoas interessadas em realizar travessias.
O @mundoavela foi uma grande sacada e tá funcionando muito bem em termos de conexão.
Acredito que todas as conexões do mundo à vela são pagas (não prestei atenção se alguém oferece vaga gratuita), mas a minha ideia de conexão seria gratuita (podendo ser simbólica ou um pouco mais do que simbólica).
O plano não é gerar receita para os proprietários e sim tirar os barcos da marina e oferecer experiência para quem ainda não tem barco.
Penso em algumas modalidades:

  1. A pessoa te ajuda e você oferece a velejada de graça.
  2. A pessoa te ajuda e você cobra um valor simbólico para ajudar na manutenção.
  3. A pessoa te ajuda e você divide as despesas de alimentação.
  4. A pessoa te ajuda e você paga um valor simbólico pela ajuda.
  5. A pessoa te ajuda e você oferece as refeições.
    São muitas maneiras de estabelecer uma relação de parceria, mas o importante é que a coisa ande de alguma forma.
    Os alunos formados nas escolas de vela são os principais parceiros com potencial para iniciar esta conexão.
    Hoje são mais de 160 escolas de vela cadastradas no site da CBVela.
    Existem escolas de vela espalhadas por todo o país e muitos dos alunos formados por elas não pensam em comprar um veleiro e sim participar de tripulações de cruzeiro ou regata.
    A coisa que mais ouvimos no final de um curso de vela é: como faço para continuar velejando?
    Os alunos precisam continuar velejando depois de formados e para dar uma ajudinha eu ofereço aqui em Floripa a possibilidade deles repetirem os módulos já cursados (válido para os módulos 1, 2 e 3).
    O aluno veleja 16 horas no final de semana e paga a metade do valor do curso.
    Minha iniciativa ajuda a manter a técnica em dia e também incentiva a formação de novos grupos de amigos.
    O plano é seguinte: quem comprar primeiro chama os outros…
    A coisa tá funcionando bem e até propostas de sociedade estão surgindo.

Você gostou da ideia de unir veleiros e tripulantes?
Se você é dono de veleiro e precisa de tripulantes, me chama no whats. Estou criando um grupo hoje mesmo para darmos início ao processo.
Se você deseja embarcar como tripulante, pula pra dentro e me chama também.
Quem sabe a gente cria algum aplicativo em parceria?
Whatsapp 48 988113123

Bons ventos!