contato

Base Florianópolis - Santo Antônio de Lisboa
fone: 48 988113123
Prof. Marcelo Visintainer Lopes
escoladevelaoceano@gmail.com

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Sobre o Guaíba, nosso escritório a velejar

Texto original do blog da Débora Tessler.
Na íntegra: www.deboratessler.com.br
As imagens são do Ricardo Lage e estão incríveis! Vale muito a pena conferir...


É até lugar-comum dizer que Porto Alegre vive de costas para o Guaíba e que entre os eixos urbanos tradicionais – Bom Fim, Moinhos de Vento e Cidade Baixa, por exemplo – muitas pessoas acabam deixando para trás a vivência na orla. O fato é que ao deslocar-se para o Clube Jangadeiros em uma tarde ensolarada de outono, nossa equipe deparou-se com a fortíssima sensação de que, sim, o Guaíba tem uma beleza simples e familiar que pede para ser vista com outros olhos. Essa visita tinha um objetivo: experimentar uma dinâmica para equipes de trabalho em um barco a vela, a convite da Prime Sail. Lá descobrimos que velejar, por mais divertido que seja, também é atividade propícia para aproximar colegas e tirar do escritório pessoas que, se não estivessem em alto “lago”, talvez não se permitissem conhecer e conviver longe dos computadores. E é essa experiência (que foi incrível, diga-se de passagem) que vamos compartilhar hoje, acompanhada dos cliques náuticos do Ricardo Lage. Todos a bordo?
Descobrimos a Prime Sail por um contato de email, feito por Cássio Lutz do Canto. E qual não foi a nossa surpresa ao descobrir que o empresário com quem agendamos a dinâmica era realmente muito jovem: com apenas 21 anos, Cássio surpreende pela maturidade e responsabilidade com a qual gerencia a própria empresa. Velejador desde os 11 anos, deixou de lado o espírito fortemente competitivo com que encarava o esporte para associá-lo a noções de cooperação e colaboração entre pessoas. Da faculdade de administração veio o suporte necessário para iniciar o empreendimento, comandado em parceria com o sócio Marcelo Visintainer Lopes – um velejador de mão cheia, que tira qualquer pontinha de medo dos participantes. “A ideia de usar o barco a vela como espaço para dinâmicas de relacionamento empresarial não é novidade, embora por aqui ainda não tivesse sido explorada. A Inglaterra é um dos países onde esta prática é comum, e de lá captei muito da inspiração para a Prime Sail”, explica Cássio. “Os programas são adaptados de acordo com a expectativa de cada grupo, mas os resultados - acompanhados por especialistas em RH - são sempre surpreendentes e positivos”.