Contato

instrutor: Capitão Marcelo Visintainer Lopes
fone/whatsapp: (48) 988.11.31.23
escoladevelaoceano@gmail.com

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Junho - mês da Lagoa dos Patos

Preparamos para o  mês de junho uma programação especial junto às belezas naturais da região do Pontal de Tapes na Lagoa dos Patos/RS.
Nosso Veleiro Escola permanecerá em Tapes durante todo o mês e lá serão desenvolvidos os módulos que normalmente realizamos em Porto Alegre.
A razão para isto está no vento. Isso mesmo, vento! Junho é um mês conhecido pela falta de vento em Porto Alegre e por essa razão migraremos nossos cursos para a Lagoa dos Patos já que a micrometeorologia do local apresenta condições mais propícias.




O programa inicia no dia 11, quando sairemos de Porto Alegre rumo à Tapes.
Cada final de semana possui uma programação distinta.

Acompanhem abaixo o resumo das atividades:

TRAVESSIA PORTO ALEGRE - TAPES
Dia 11 de junho
Horário: 11h
Pernoite a bordo (Itapuã)
Chegada em Tapes: dia 12

MÓDULO I – INTENSIVO - TAPES
Dias: 18 e 19
Horário: das 9h às 17h
Pernoite a bordo (CNT)

MÓDULO III– INTENSIVO - TAPES
Dias: 25 e 26
Horário: das 9h às 17h
Pernoite a bordo (CNT)

TRAVESSIA TAPES – PORTO ALEGRE
Dia 26
Horário: 23h
Chegada em Porto Alegre: dia 27

As incrições já estão abertas.

Mais informações: (51) 8482.1584
Reservas pelo e-mail: marcelo@veleiroescolaoceano.com.br

Módulo II inicia no dia 07 de maio

A próxima turma do módulo II inicia no dia 7 de maio.

Como domingo dia 8 é dia das mães optamos por iniciar a aula às 16h, indo até às 20h.
Foi a maneira encontrada para proporcionar aos nossos alunos a companhia de suas maravilhosas esposas e mães na hora do almoço. É almoçar e correr para o clube!!!

O que: Módulo II da Iniciação à Vela Oceânica
Quando: dias 07, 08, 14 e 15 de maio
Horário: das 14h às 18h
Horário especial dia 08: das 16h às 20h

domingo, 17 de abril de 2011

Formatura do Módulo III. Também no domingo

O penúltimo módulo da Iniciação à Vela terminou hoje a tarde. Com uma calmaria total e com a previsão da chegada de instabilidade para o meio da tarde, saimos com rumo sul para plotar algumas posições na carta náutica e depois traçar rumos para pontos pré-determinados. Trabalhamos estes assuntos debruçados sobre a carta em terra mas ainda não havíamos colocado em prática todos os conhecimentos. Foi bom demais! Dúvidas supridas, rumos verdadeiros exatos, cálculos de declinação e rumos magnéticos perfeitos e só alegria. Para a auto-confiança dos futuros navegadores isto é muito positivo, pois a certeza de que os cálculos estão corretos permite que ganhem motivação e vontade de cada vez aprender mais sobre estes "mistérios" da navegação.
No caminho para a Ponta Grossa encontramos as embarcações que estão trabalhando na escavação no leito do Guaíba para a canalização do emissário do Pisa. As fotos estão publicadas no blog.
Por volta das 15h30, depois que finalizamos as fotos das estacas do emissário, começamos a retornar para o Jangadeiros já que o temporal dava prenúncios de entrar meio rápido.
Chegamos ao clube às 16h e só deu tempo de arrumar o barco e entregar os certificados e carteiras de registro. Saimos meio corridos do clube hoje. Deu tempo só pra chegar até o carro e a água desabou junto com o vento forte.
Agora só falta o Módulo IV que ocorre nos dias 11 e 12 de junho quando faremos a perna Porto Alegre- Tapes.
O Veleiro Escola Oceano III deverá permanecer em Tapes durante todo o mês de junho para a realização de alguns cursos intensivos.



Por Marcelo Lopes

Domingo de formatura do Módulo I

Encerrou hoje pela manhã a última turma do mês de abril do curso de Iniciação à Vela Oceânica - Módulo I.
Ventos do quadrante norte de 3 a 5 nós proporcionaram um fechamento com direito até aquela encalhadinha para o brinde de formatura. O banco escolhido foi a Coroa do Cristal. Como o Guaíba estava 0,60 acima foi difícil conseguir encalhar de verdade. Andamos por mais de 20 metros arrastando na areia para então encalhar de verdade. Foi bem bacana. O pessoal curtiu de verdade. Sempre que as condições são propícias, encerramos nossos cursos com este ritual. Ajuda a desmistificar o encalhe e ao mesmo tempo trabalhamos em equipe para desencalhar depois do café. É sempre uma experiência positiva.
Nosso próximo encontro é nos dias 07, 08, 14 e 15 de maio quando iniciaremos o Módulo II. Até lá....












Por Marcelo Lopes


Novas estacas brotam no Guaíba

Atenção aos navegantes!
03 novas estacas do Pisa são cravadas em frente à Praia de Ipanema, sendo um par delas mais ao norte e uma isolada mais ao sul.
Estão brotando como capim e exigem atenção na navegação. Durante o dia estão bem visíveis por causa da altura (aprox. 3,0 m acima da linha dágua com a régua de nível marcando 0,60).
Durante a noite a coisa muda... Cuidado!!
As coordenadas são as seguintes:
S 30 08' 57" e W 051 14' 46" (estacas mais ao norte)
S 30 09' 03" e W 051 14' 41" (estaca isolada mais ao sul)
As fotos são de hoje à tarde.







Por Marcelo Lopes

sábado, 16 de abril de 2011

Módulo I e III - sábado de temporal pela manhã e tempo firme à tarde

O início do sábado foi marcado pelo temporal de sul que causou estragos na cidade como queda de árvores e problemas na rede elétrica
O vento passou dos 35 nós, exatamente meia hora antes das 9h, horário em que normalmente estamos montando o veleiro escola.
A chuva era em blocos que vinham de lado, bem na horizontal. Fazia tempo que não via algo assim. Eu estava aguardando meus alunos do módulo I na varanda do restaurante do continente mas achei que o tempo ruim pudesse desencorajá-los. Não foi o que ocorreu, pois todos compareceram.
Não costumo desmarcar as aulas confiando na previsão para os finais de semana. Prefiro estar no local e analisar a condição visualmente, para daí, tomar uma decisão.
Chuva não atrapalha. O que atrapalha é falta de vento. Essa sim é uma condição que prejudica o aprendizado.
Por volta das 10h a chuva diminuiu um pouco e decidi ir para a ilha dar uma olhada na parte teórica que guardo para este tipo de situação.
Fiz questão de segurar o pessoal, pois a condição poderia melhorar para um velejo no final da manhã. Isto acabou acontecendo por volta das 11h com a diminuição do vento e da chuva.
Montamos o barco e fomos pra água. Não consegui documentar com fotos esta aula por causa dos respingos de chuva.

As fotos a seguir são da turma da tarde (módulo III) que teve o privilégio de velejar com vento sudeste a leste de 10/12 nós e tempo firme sem chuva.
Amanhã é a última aula dos dois módulos. Como em todo final de curso os alunos serão checados com exame teórico oral e prático de manobra.













Por Marcelo Lopes

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Inscrições Vitória - Rio encerram no dia 18 de abril

Restam apenas duas vagas para a navegada Vitória - Rio de Janeiro marcada para a semana de 18 a 25 de maio.
O prazo das inscrições encerra no dia 18 de abril. A partir do dia 18, após fechada a tripulação, será dado o start para a compra das passagens aéreas.
Sairemos de Vitória dia 18 e a chegada prevista no Rio é dia 22. Os outros 3 dias são dias de reserva para o caso de espera de frente.
No caminho para o Rio está previsto pernoite em Búzios. Passaremos ainda pelo Cabo Frio e Arraial do Cabo.
O barco seguirá para Angra dos Reis, após a parada para desembarque da tripulação no Rio de Janeiro.

Inscrições pelo e-mail: marcelo@veleiroescolaoceano.com.br
Informações sobre valores e demais condições pelo fone: (51) 8482.1584

domingo, 10 de abril de 2011

Imagens do domingo - Porto Alegre











Fotos: Mara Ávila e Marcelo Lopes

sábado, 9 de abril de 2011

Imagens Módulo III - sábado

Ao contrário da manhã, a tarde começou com vento sudeste firme variando de 8 a 10 nós.
O início da aula do módulo III foi em cima da carta náutica. Profundidades, tipos de fundo, latitude e longitude, medição de distâncias, obtenção de rumo verdadeiro, cálculo de declinação magnética e rumo magnético. Em seguida saimos para velejar. Desatracamos em ligar o motor e logo subimos a genoa. Aproamos e subimos a vela grande ainda pertinho do nosso trapiche. Cano cheio na saída do canalete do Jangadeiros. Logo após a saída do canalete começamos a faina de rizo da grande e troca de genoa, enquanto rumávamos para o sul para acompanhar as regatas do Brasileiro de Soling. A idéia era navegarmos junto com os barcos do campeonato. Seria uma boa oportunidade de eu poder mostrar as técnicas de navegação utilizadas pelos barcos de regata. Afinal estamos no módulo III e as técnicas de condução em contra-vento e popa são fundamentais. Velejamos no conytra-vento atrás da flotilha até próximos da bóia de contra-vento. Quando os barcos começaram a montar a bóia nós arribamos para o popa junto com eles. Tínhamos que utilizar o pau de spi e aprender as técnicas de jaibe utilizando tal acessório. jaibe pra lá e jaibe prá cá. manobras repetidas muitas vezes. Sabem como é: quanto mais repetir mais automatizado fica o movimento. Voltamos para o clube e adentramos o canalete velejando, também de cano cheio. Arriamos as velas a poucos metros do box e atracamos sem motor. O motor, nesta fase onde se encontram os alunos, é ligado apenas nas calmarias. Qualquer outra condição que não seja calmaria, velejamos. Os alunos aprendem a atracar e desatracar utilizando apenas as velas.
Nos 20 minutos finais, depois de dobrar as velas, os alunos debruçaram-se novamente sobre a carta náutica para sedimentar os conhecimentos obtidos no início da tarde.
Amanhã continuamos com a segunda aula e nos final de semana que vem terminamos o módulo.
















Por Marcelo Lopes