Contato

instrutor: Capitão Marcelo Visintainer Lopes
fone/whatsapp: (48) 988.11.31.23
escoladevelaoceano@gmail.com

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Regata de 80 anos do Iate Clebe Guaíba

Foto: Mara Ávila
Regata dos 80 anos do Iate Clube Guaíba
Se a organização do evento tivesse sonhado e planejado uma condição meteorológica parecida com a da regata do aniversário dos 79 anos (2009), com certeza não conseguiria.
Foi exatamente o que aconteceu. A condição de vento do domingo estava sinistra como no ano passado (pouca coisa a menos). O quadrante era o mesmo (WSW) com ondas de meio metro e rajadas passando dos 30 nós.
Ao contrário dos outros barcos da RGS corremos com a vela grande toda em cima. Estávamos com a genoa 3 igual aos outros mas a vela grande fazia a diferença nos ventos folgados. Apanhávamos na perna de contra-vento mas nas outras duas pernas estávamos mais rápidos que os adversários Taz e Magia.
Foi um pega lindo. Pena não termos visto o Taz antes da largada, pois teríamos nos posicionado de forma a exercer uma marcação mais agressiva em relação a ele. Nestas condições quem larga na frente chega na frente.Parece mentira mas tinha tanto vento que mal dava para prestar atenção nos outros barcos, tanto que não o vimos nos minutos que antecedem à largada.

Resultado final corrigido após o erro de anotação da comissão de regata:
1º Taz
2º Oceano II (veleiro escola)
3º Magia
No ano passado também ficamos em 2º atrás do Ces't La Vie.

Tripulação 2010 do Oceano:
Marcelo Lopes (timão, tática e vela grande)
Kauli Lopes (escota da genoa)
Marcelo Nunes (adriças)
Leandro Ávila (borda)
Leonardo Albuquerque (borda)

Veja abaixo o relato da regata do ano passado publicado no site da revista Náutica:

Alunos da Escola de Vela Oceano enfrentam vento forte na Regata de Aniversário do ICG.
Por Mariana Peccicacco
Da redação

A regata de Aniversário do Iate Clube Guaíba que aconteceu no último dia 31, teve a participação especial de alunos da Escola de Vela Oceano. Os cinco novos velejadores, que estão fazendo o Curso de Iniciação à Vela Oceânica enfrentaram os fortes ventos do Guaíba para comemorar os 79 anos de existência do clube. Mesmo debaixo de muito frio os alunos mostraram, a bordo de um Delta 26, que tem vontade de competir, e não desistiram da regata.
Leia abaixo o relato do comandante e professor Marcelo Lopes:
Minutos antes da largada a Comissão de Regatas já sinalizava ventos de 25 nós (46km/h) com rajadas de 35 nós (65km/h). O percurso foi bastante duro em função da força do vento, mas no final tudo deu certo: vencemos todos os outros barcos da mesma classe (Delta 26) e ficamos em segundo na geral da RGS. Perdemos apenas para um barco maior que estava competindo fora de sua classe de origem (ORC).
Um dos trechos da regata de percurso que mais marcou foi o trecho da Ilha do Presídio até o farolete da Piava. Próximos do través do Jangadeiros fomos ultrapassados por um dos barcos que competia em outro percurso, pois sua classe era diferente da nossa. Era o Piazito Colorado, capitaneado pelo Kadu Bergental. Ao perceber a rápida aproximação do Piazito, abri um pouco para boreste e quando ele passou, colei na popa dele para tentar pegar as ondas que se formam atrás do barco. Como o vento era forte deu para encaixar bem na ondas, tirando todo o proveito que a regra permite. Surfamos por vários minutos nestas ondas, mantendo a distância de não mais de 1 metro da popa deles. Sem dúvidas foi a parte mais descontraída da regata.
A sensação foi a mesma de estar no vácuo de um caminhão, pois enquanto estivemos colados na onda de popa o barco não conseguiu abrir e ao mesmo tempo mantínhamos a mesma velocidade que ele. Foi uma ótima experiência para todos os alunos que puderam absorver, além das técnicas de velejo no vento forte (em condições extremas), também a mais importante e valiosa virtude: o companheirismo e o espírito de equipe!
Quando chegamos ao clube, as rajadas já passavam dos 40 nós e lá pelas 16h o vento alcançava rajadas de 50 nós (92,6km/h). Alguns barcos não conseguiram chegar em seus clubes de origem e tiveram que atracar em outros clubes mais próximos da linha de chegada. Gostaria de parabenizar meus tripulantes: Gustavo Verzoni, Carlos Moré, Marcelo Nunes, Pablo Bittencourt e Marcelo Barbosa pelo empenho e pelo frio que conseguiram suportar, mesmo molhados dos pés à cabeça.

Leia a notícia no site www.nauticaonline.com.br (03 de junho de 2009)